O Táxi não morreu e está mais vivo do que nunca

Falamos constantemente sobre as mudanças que o mercado de táxi está vivendo. Como toda transformação, essa nova fase pode assustar e gerar incertezas sobre o futuro.

Por isso centrais e cooperativas de todo o Brasil já estão respondendo às mudanças que o século XXI trouxe. Oferecendo a seus passageiros e motoristas um aplicativo de táxi. Assim, possibilita que passageiros possam pedir um transporte com a mesma eficiência da Uber e 99, mas com a experiência do serviço dos taxistas.

O mercado cresceu e novas pessoas passaram a pedir transportes individuais, seja táxi ou seja carro particular. Por isso, o foco dos taxista tem sido capturar essa nossa massa de clientes que entrou no mercado nos últimos anos.

Táxi e a pesquisa Origem e Destino

A cada dez anos, o metrô de São Paulo realiza uma pesquisa sobre a mobilidade urbana da cidade. A pesquisa origem e destino busca entender como os paulistanos estão se locomovendo pela maior metrópole do país.

Em 2007, o número de pedidos de táxi era de 90,7 mil por dia. Dez anos depois, esse número é de 112,9 mil pessoas. Isso representa um aumento de 24%.

Se contabilizarmos todas as pessoas que pedem um transporte individual de passageiro (táxi + apps) temos 474,3 mil pessoas pegando um carro. Isso representa um crescimento de 424%. Ou seja mais de 380 mil novos clientes.

Em comparação a outras modalidades, o crescimento do transporte individual é ainda mais impressionante. O ônibus teve uma queda de 5% em dez anos, indo de 9 milhões a 8,6 milhões de usuários diários. O metrô teve um aumento de 53% e o trem de 55%. Ou seja, nada comparado ao aumento do uso do transporte individual.

Apps geraram aumento em corridas de táxi

Apesar de um estudo do Cade revelar que a chegada dos apps gerou uma diminuição de 56% na quantidade de corridas de táxi, essa tendência está mudando. Uma reportagem do portal Uol mostra que a 99Taxi teve um aumento de 24% na quantidade de suas corrida após a concorrência com a POP. Já a Easy, principal app exclusivo para táxis projeta um aumento de 40% em 2018.

Os aplicativos acabaram criando um novo mercado consumidor. Agora, aliando a experiência dos taxistas e a tecnologia, o táxi tem tudo para competir de igual para igual no mercado.

Isso porque os táxis possuem vantagens como o preço. Sim, apesar de historicamente o preço dos carros particulares ser menor, em períodos de pico, o valor do táxi não se altera. Não há o chamado preço dinâmico, o que pode atrair muitos passageiros em períodos de grande fluxo, como chuvas.

Além disso, em cidades como São Paulo e BH, os táxis podem andar em faixas exclusivas para ônibus. Segundo estudo da Easy, isso diminui o tempo de deslocamento de 30%.

Conclusão

Perceba que os apps variam seus modelos de negócio. Uns como a Uber servem apenas a motoristas particulares. Outros como a 99 servem para motoristas particulares e taxistas. Mas também há os que servem exclusivamente para táxi, como a Easy.

A porta de entrada de muitos desses novos clientes foram os apps tipo Uber. A primeira vista pode ter parecido que esses negócios colocaram em risco a vida dos táxis. No entanto, os números mostram que as centrais já estão começando a responder. E não tem jeito, a melhor resposta é a tecnologia.

Os aplicativos de táxi já não são mais o futuro. São o presente. Nos últimos três meses, 54% dos pedidos de táxi foram por aplicativo. Esse número só aumenta e você e sua central não podem ficar de fora.